Origen de la genética

Mais de 100 anos

  • Fazenda Los Choles
  • Administração Cook

A cria de bovinos se-inicia na decada de 1940 com a raça Aberdeen Angus, participando durante muitos anos em exposições na região.

Nós criamos o tipo de Angus tradicional, o “tipo antigo” de baixo frame, com algumas virtudes como seus baixos requisitos forrageiros, facilidade na terminação, facilidade de parto e uma qualidade e definição racial, produto de muitos anos de seleção com um mesmo critério. No começo, o gado era preto aos poucos foi ficando o Angus Colorado.

Este tipo de gado, adaptava-se perfeitamente ao sistema de produção daqueles anos, suportando restrições forrageiras estacionais.

Os novilhos ficavam no final com um peso entre 350 e 400 kg e as vacas gordas entre 400 e 420 kg. Os touros de dois anos pesavam 500 kg e os adultos entre 600 e 700 kg.

Na decada dos anos 70, aparece o “novo tipo” na raça Aberdeen Angus que tinha um importante aumento de tamanho. Apareceram touros de dois anos com 1200 kg. nas exposições. Para nos esse tipo de gado não se adaptava ao sistema de produção do momento tendo problemas de parto e dificuldade no engorde. Por isso conservamos as virtudes do “velho tipo” com o objetivo de alcançar um maior tamanho. Também observamos que se perdia muito da qualidade racial. Nesse momento meu pai já tinha conhecido a raça Limousin na França. Decidimos então inseminar 60 vacas Angus coloradas com um touro Limousin que tínhamos visto no INTA de Balcarce no ano 1975. Escolhemos um touro médio com um bom desenvolvimento muscular nos quartos traseiros; seu nome era Gaston. A produção dessa primeira inseminação, resultou muito boa; uma boa combinação das qualidades das duas raças. O tamanho aumentou um pouco mas continuava sendo médio respeito ao “novo tipo” Angus no mercado.

Continuaram alguns anos de cruzamento nos que pudemos confirmar que a porcentagem de sangue Limousin não devia superar as 3/8 partes para manter a rusticidade e o baixo custo da nossa raça original.